Nicolas Giannone | Falua – Entrevista

Nicolas Giannone

Nicolas Giannone | Falua – Entrevista

A HMW apresenta a entrevista realizada a Nicolas Giannone, Diretor Comercial da Falua, empresa vinícola cliente da HM Consultores

Nicolas Giannone é natural de França, frequentou o Liceu Francês Charles Lepierre e, além de ser Diretor Comercial, é também enólogo. É conhecido por ser uma pessoa atenciosa e simpática, bem como um grande entusiasta dos vinhos da região do Tejo.

 

Em 2017, a Falua entrou num novo grupo empresarial e desde então tem crescido de forma consistentes, tornando-se rapidamente uma referência na produção de vinhos da região do Tejo. Qual o segredo para este sucesso?Nicolas Giannone

Com a entrada do grupo Roullier a Falua começou a dedicar-se estrategicamente ao desenvolvimento das suas marcas tradicionais, Conde Vimioso e Falua, criando uma nova, Nazaré North Canyon. O foco dado a esta estratégia através do investimento transversal na estrutura humana da Falua, tanto no departamento comercial (criado de raiz) como na (só para mencionar alguns), no investimento na nossa distribuição, Nacional e Internacional, permitiu à Falua preparar-se para os desafios  que a nossa ambição colocou. Os resultados estão a vista com o reconhecimento das mais importantes publicações do meio, através dos prémios Marca do Ano e Empresa do Ano.

A Falua cresceu no Tejo e alastrou-se para a Região Demarcada dos Vinhos Verdes. Podemos esperar que a Falua se amplie para mais regiões?

O grupo Roullier gosta de desafios, começou o seu projecto no mundo dos vinhos em Portugal e no Tejo. Os resultados conseguidos até agora motivaram-no a apoiar a Falua na procura de novos desafios sendo que o projeto da Quinta do Hospital se tenha apresentado com o perfil certo para o que procurávamos numa região como a dos Vinhos Verdes. Um projecto com história, com vinha e com tudo por fazer comercialmente: criação de marca, criação de distribuição, não esquecendo também o crescimento da parte agrícola. Todos estes factores desafiantes para a nossa estrutura. Se vamos para novas regiões? É muito provável que sim.

Como vê a relação da Falua com a HM Consultores, e a forma como esta possibilita o crescimento da Falua?

A relação com a HM consultores tem alguns anos. Uma relação sólida, só assim conseguimos crescer juntos. A HM Consultores é o nosso parceiro na busca e obtenção de fundos e apoios que nos permitem atingir os nossos objectivos.

A Falua apoia-se nos fundos comunitários do PDR 2020, o que esperam do próximo quadro comunitário, Portugal 2030?

Os fundos são importantes para o crescimento da economia portuguesa. O facto de os obter ou não, poderá não ser um factor decisivo para a tomada de decisões, mas consideramos, sim, um complemento ao nosso crescimento. As expectativas para 2030 são a otimização de obtenção e uso nas várias vertentes possíveis mas sobretudo no desenvolvimento comercial, vitivinícola e operacional.

Com a campanha de 2021 ainda a realizar-se, quais as vossas perspetivas para este ano? O que é que o mercado pode esperar?

Os investimentos feitos nos passados 4 anos tiveram como resultado um maior reconhecimento nacional e internacional das nossas marcas mas também uma melhoria e evolução do rendimento das nossas terras. Já temos a certeza que a vindima de 2021 é uma de uva de grande qualidade onde já colhemos os frutos dos investimentos realizados.

 

Nicolas Giannone

Falua