Governo aumenta linhas de crédito com garantia de Estado para 13 mil milhões

Governo aumenta linhas de crédito com garantia de Estado para 13 mil milhões

O Governo vai lançar uma segunda edição do programa Adaptar, que tem como objetivo auxiliar e estimular micro e PME a adaptarem-se à pandemia. Tem mais 50 milhões para micro e PME se adaptarem à pandemia!

O Governo vai aumentar as linhas de crédito com garantia de Estado, no valor máximo autorizado pela Comissão Europeia, que é de 13 mil milhões de euros, adiantou o primeiro-ministro, após o Conselho de Ministros. Para além disso, irá lançar um programa de apoio destinado às micro e pequenas e médias empresas (PME), para ajudar os negócios, nomeadamente dos setores secundário e terciário, a adaptarem-se à pandemia.

Este aumento das linhas de crédito surge numa altura em que os apoios para as microempresas se adaptarem à pandemia, bem como as linhas de crédito de 6,2 mil milhões de euros, que o Governo tinha anunciado como parte da resposta à Covid-19, já esgotaram.

Já o programa Adaptar 2.0, que é uma segunda edição do Adaptar, com mais 50 milhões de euros, tem como objetivo auxiliar e estimular micro e PME dos setores secundário e terciário a atualizar e remodelar os seus estabelecimentos e unidades de produção, modernizando-os e adaptando-os no atual contexto. Vai abranger, por exemplo, investimentos na adaptação ao contexto Covid-19, bem como em frentes de loja ou áreas de acesso ao público.

As empresas que já concorreram não estão automaticamente excluídas do acesso à nova linha, mas “tendo em conta a sua limitação”, o Governo irá procurar “assegurar a maior distribuição e o maior rateio possível entre todos”, apontou António Costa.