Ação de formação “Promoção de Vinhos em Mercados de Países Terceiros”

A HMW – Consultoria de Gestão em Vinhos & Azeites, marcou presença no passado dia 27 de junho, na ação de formação sobre a “Promoção de Vinhos em Mercados de Países Terceiros”, evento este que contou com a presença do IVV, IFAP e IGAMAOT.

O evento teve lugar no IVDP, no Porto, tendo sido o objetivo do mesmo efetuar um enquadramento legal das novas regras comunitárias a aplicar no atual aviso de abertura (projetos apresentados em Janeiro), como comprovar a realização das despesas por parte dos Promotores, bem como o controlo dos pagamentos.

Algumas considerações a reter, aquando da apresentação de cada Pedido de Pagamento, nomeadamente:

  • Passa a não ser necessário a Declaração de TOC/ROC;
  • Passa a não ser necessário enviar a Declaração de não dívida à Segurança Social e às Finanças;
  • O envio da documentação para o IFAP passa a ser em formato digital;
  • Obrigatoriedade de enviar relatório respeitante às ações concluídas, materialmente e financeiramente.

Face ao número de candidaturas submetidas no último aviso de abertura (100% taxa de sucesso) por parte da HMW, a nossa presença foi obrigatória, no sentido de prestarmos um serviço cada vez mais eficiente e de valor acrescentado aos nossos clientes, que vá de encontro com as exigências do IVV, IFAP e IGAMAOT.

No sentido de obterem mais informações, não hesite em contactar-nos.

João Póvoas

Nova medida de apoio para atividades de Enoturismo

Recentemente foi lançada a Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior, tendo como objetivo base apoiar novos investimentos que permitam dinamizar e promover a coesão económica e social do território.

 

Face à crescente aposta em atividades de enoturismo, como complemento à atividade principal de produção das empresas vitivinícolas, a presente medida de apoio poderá ser encarada como atrativa para o setor, a fim de criarem novas atividades que valorizem não só os seus vinhos, mas também as mais-valias dos restantes ativos, desde a vinha, edifícios rústicos e, os demais recursos endógenos da região no qual a empresa se insere.

Exemplos de Atividades a enquadrar

Desde a criação de atividades de turismo em espaço rural, abertura de restaurantes temáticos, atividades na natureza, entre outros conceitos a explorar, são alguns dos exemplos dos projetos considerados elegíveis.

Em suma, destacamos as 4 principais razões pelas quais a Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior poderá ser atrativa para os players do setor vitivinícola, nomeadamente:

  • Diversificar oferta, criando nova fonte de rendimento para a empresa;
  • Taxa de comparticipação até 90%;
  • Investimentos elegíveis: Estudos de arquitetura, obras de construção, equipamentos e, ações de promoção e marketing da nova atividade a desenvolver;
  • Período de candidaturas em contínuo.

 

Fruto da nossa especialização no setor vitivinícola, não hesite em contactar-nos, no sentido de obter informações mais pormenorizadas.

João Póvoas

HM Consultores celebra 30 anos de atividade

A HM Consultores foi fundada a 13 de Julho de 1987, com o objetivo expresso de dar contributo e uma ajuda importante às empresas, no sentido de ultrapassarem os novos desafios surgidos em 1986, com a adesão de Portugal à CEE.

A atividade da HM Consultores resultou de uma combinação de necessidades e competências que surgiram na sequência das atividades que o Dr. Humberto Martinho, atual Chairman do Grupo desempenhou como docente no ISCAA (Universidade de Aveiro).

Os primeiros clientes da HM foram os meus alunos. A HM nasceu pelo facto de eu ter sido professor do ISCAA da UA e ter lecionados as cadeiras de Análise de Projetos de Investimento, Análise Financeira, entre outras. Os alunos, mais tarde, pediam-me ajuda para elaborar candidaturas a incentivos, fazer avaliações de empresas, Análises de viabilidade e processos de reestruturação de empresas, entre outros. Em Aveiro, não havia nenhum gabinete de assessoria de gestão e negócios.” Humberto Martinho, Chairman da HM Consultores

Embora atualmente atue em mais áreas da consultoria, as primeiras áreas de foco da HM foram as áreas de Projetos & Investimentos e Formação Profissional (atualmente Projetos & Incentivos e Formação & Desenvolvimento).

Posteriormente, em 1994, foi criada a área de negócio da Qualidade, com o intuito de apoiar as empresas na implementação de sistemas da qualidade como a ISO 9001 e HACCP. Atualmente, esta área de negócio estende-se também a outros referenciais e designa-se por Sistemas de Gestão.

Em 1998, obteve-se a acreditação da área de Formação Profissional como entidade formadora, pela DGERT, sendo que mais recentemente, já em 2016, a área de Formação & Desenvolvimento obteve a certificação como entidade formadora certificada pela DGERT.

Leanked e HMBO

O Grupo HM Consultores integra também a Leanked, desde 2009. A Leanked atua no domí­nio da consultoria em operações e possui experiência e capacidade de liderança em transformações operacionais, com resultados efetivos em diversos campos, como a melhoria da produtividade, eliminação do desperdício, minimização de recursos e custos operacionais, melhoria da rentabilidade operacional e EBITDA.

No âmbito das atividades que a empresa já realizava na área da Consultoria de Corporate Finance, o Grupo HM Consultores criou, em 2011, a marca HMBO, com o intuito de oferecer um serviço especializado aos clientes no âmbito de processos como fusões e aquisições, venda de empresas e captação de financiamento nacional e estrangeiro, diferenciando-se das restantes atividades do grupo.

A especialização no setor dos vinhos

Durante os anos de atividade da HM Consultores, os incentivos associados às agro-indústrias, aliados a um conjunto de contactos privilegiados no setor, fizeram com que a HM Consultores se focasse no setor vitivinícola, tendo atualmente uma marca própria destinada a este ramo, a HMW, criada em 2014, para dar uma resposta específica aos setores do Vinho e do Azeite.

Atualmente, a HM Consultores conta com 30 anos de atividade ininterrupta de apoio às organizações de cariz empresarial promovendo, através de consultoria de gestão e negócios, o crescimento e fortalecimento do modelo competitivo das organizações.

Sistema de Incentivos Fiscais em Investigação e Desenvolvimento Empresariais – SIFIDE

O SIFIDE visa apoiar as atividades de I&D, relacionadas com o desenvolvimento ou melhoria substancial de produtos, processos, ou equipamentos que não resultem apenas de uma simples alteração de utilização do estado atual das técnicas existentes.

Beneficiários

Sujeitos passivos de IRC residentes em território português que exerçam, uma atividade de natureza agrícola, industrial, comercial e de serviços ou não residentes com estabelecimento estável nesse território, que tenham despesas com I&D.

Condições

  1. Despesas I&D não serem comparticipadas a fundo perdido;
  2. Lucro tributável não determinado por métodos indiretos;
  3. Não sejam devedores ao Estado e à Segurança Social de quaisquer impostos ou contribuições ou tenham o pagamento devidamente assegurado.

Despesas Elegíveis

Despesas de investigação, as realizadas pelo sujeito passivo de IRC com vista à aquisição de novos conhecimentos científicos ou técnicos;

Despesas de desenvolvimento, as realizadas pelo sujeito passivo de IRC através da exploração de resultados de trabalhos de investigação ou de outros conhecimentos científicos ou técnicos com vista à descoberta ou melhoria substancial de matérias-primas, produtos, serviços ou processos de fabrico.

Na tabela seguinte apresenta-se descriminadas todas as despesas elegíveis de apoio no SIFIDE:

Taxa de Incentivo

É possivel recuperar até 82,5% do Investimento em I&D, através de:

  • Taxa Base: Dedução fiscal aplicável à despesa total em I&D no ano corrente – 32,5%;
  • Taxa Incremental: 50% do aumento da despesa face à média dos dois anos anteriores (máx. de 1.5M€)

Esta Taxa é acrescida em 20% para as despesas relativas à contratação de doutorados pelas empresas para atividades de investigação e desenvolvimento, passando, neste caso, o limite máximo a ser de 1.8M€.

Para os sujeitos passivos de IRC que sejam PME, que ainda não completaram dois exercícios e não beneficiaram da Taxa Incremental, aplica-se uma majoração de 15% à Taxa Base.

Prazos

As candidaturas devem ser submetidas até ao final do mês de julho após o ano do exercício completo.

Para aceder à plataforma oficial do SIFIDE: http://sifide.adi.pt/index.php?cat=30

Consultoria de Gestão? 30 anos de atividade e sucesso!

A HM Consultores tem mantido uma forte ligação ao mundo do Vinho e do Azeite, afirmando-se como um dos líderes a nível nacional em consultoria de gestão, nomeadamente na elaboração e acompanhamento de projetos de investimento ao abrigo dos diferentes quadros comunitários. No sentido de alavancar a especialização dos seus serviços, nomeadamente para os setores vitivinícola e oleícola, surge o projeto HMW – Consultoria de Gestão em Vinhos & Azeites.

A HMW incide atualmente a sua atividade em duas grandes áreas, Incentivos & Financiamento e, Sistemas de Gestão.

Consultoria de Gestão
Especialistas no setor vitivinícola

 

Área de Incentivos & Financiamento

Destaca-se o enfoque da HMW – Consultoria de Gestão em Vinhos & Azeites na elaboração e acompanhamento de projetos:

  • PORTUGAL2020
  • PDR2020
    • Jovens Agricultores
    • Investimentos na Exploração Agrícola
    • Investimentos na Transformação e Comercialização de Produtos Agrícolas
    • Diversificação da Atividade de Exploração Agrícola
  • IVV
    • Apoio à Promoção de Vinhos em Mercados de Países Terceiros

 

Área de Sistemas de Gestão

Tendo por base as novas exigências impostas por determinados mercados externos, realçam-se os projetos de implementação dos referenciais internacionais, nomeadamente:

 

Novidades

No sentido de alargar o seu leque de serviços de consultoria de gestão, a HMW – Consultoria de Gestão em Vinhos & Azeites irá lançar brevemente novas áreas de negócios, no sentido de corresponder às necessidades e expectativas dos seus clientes e demais players.

 

Somos especialistas no setor vitivinícola!

No sentido de obter mais informações sobre os serviços da HMW – Consultoria de Gestão em Vinho & Azeites, não hesite em contactar-nos, podemos ter a solução para as suas necessidades.

João Póvoas

Budget de marketing ano 2018? Investimentos elegíveis!

Destacam-se duas grandes medidas de apoio para investimentos na área da Internacionalização no setor vitivinícola, nomeadamente a medida de apoio à Internacionalização PME, disponibilizado pelo PORTUGAL2020, bem como a medida de apoio á Promoção de Vinhos em Mercados de Países Terceiros, por parte do IVV (Instituto da Vinha e do Vinho).

Fruto da experiência e know-how da HM Consultores ao longo das últimas duas décadas de atividade, agora alicerçada no novo projeto HMW, com serviços altamente personalizados para os setores vitivinícola e oleícola, constatamos que os investimentos associados ao budget anual de marketing de uma empresa, são, na sua maioria, enquadráveis nas duas medidas de apoios anteriormente identificadas.

Tendo por base que obrigatoriamente um projeto de investimento terá que implicar um crescimento de negócio, com particular destaque para um incremento do volume de negócios internacional, as empresas promotoras dos projetos poderão enquadrar investimentos em ações de promoção em pontos de venda em mercados externos, gestão de redes sociais e motores de busca para promoção internacional, desenvolvimento de websites com diferentes idiomas, design de novos rótulos, desenvolvimento de material promocional para complemento às ações de promoção nos mercados-alvo, participação em concursos internacionais e, inserções publicitárias em revistas internacionais dedicadas ao setor em questão. Não menos importante e algo sempre valorizado pelas empresas, o reforço dos quadros técnicos, desde que licenciados, nas áreas de marketing e gestão de mercados internacionais, é também um investimento elegível.

No sentido de obter mais informações sobre as duas medidas de apoio anteriormente identificadas, solicitamos para o efeito o contacto através do 234 377 840 ou info@hmw.pt

Jovens Agricultores incentivos – Medida de Apoio PDR2020

A medida Jovens Agricultores é direcionada para iniciativas de jovens empreendedores que pretendem investir em atividades de exploração agrícola. O apoio concedido aos Jovens Agricultores funciona como um prémio de primeira instalação e o montante de financiamento depende de fatores que serão explorados abaixo.

Quem se pode candidatar?

  • Jovens com idade entre os 18 anos até 40 anos de idade, inclusive, assumam pela primeira vez a titularidade e a gestão de uma exploração agrícola;
  • Empresas cujos sócios gerentes sejam jovens agricultores e detenham individualmente 25% do capital e cumulativamente mais de 50%.

 

Qual o Incentivo que tenho direito na medida de apoio a Jovens Agricultores?

A medida de apoio a Jovens Agricultores assume a forma de um prémio, não reembolsável, cujo montante total irá depender de três majorações.

Prémio base: 20.000€

Majorações:

  1. a) 000€ – Investimento na Exploração Agrícola superior a 100.000€
  2. b) 000€ – Regime Exclusividade – Jovem Agricultor a tempo integral.

O pagamento do prémio é realizado em dois momentos:

  1. 80% – Após aceitação da concessão de apoio;
  2. 20% – Após verificação.

 

Além deste prémio de primeira instalação, os Jovens Agricultores têm a oportunidade de financiar os investimentos através da medida 3.2.1 – Investimentos na Exploração Agrícola. Esta medida financia, a fundo perdido, até 50% das despesas elegíveis, nas regiões desfavorecidas e 40% nas restantes regiões.

Exemplo:

Investimento Total Elegível (IET): 150.000€

Prémio Jovem Agricultor: 20.000€ + 5.000€ (ITE>100.000€) + 5.000€ (Tempo Integral) = 30.000€

Financiamento máximo do Projeto de Investimento numa zona não desfavorecida: 40% do ITE = 60.000€

Apoio total: 90.000€

 

Como me posso candidatar?

Para se poder candidatar terá de elaborar e submeter uma candidatura a esta medida de apoio. A HMW – Consultoria de Gestão em Vinhos & Azeites é o parceiro ideal para elaborar o seu projeto, nomeadamente a candidatura e respetivo acompanhamento até à execução física e financeira.

Fale connosco e saiba se o seu projeto tem viabilidade, fase sem custos e sem qualquer compromisso.

Marque já a sua reunião, através do info@hmw.pt

 

 

Práticas HMW no controlo dos desvios e metas dos projetos PT2020

A exigência do cumprimento dos deveres na execução de um projeto no âmbito do Portugal 2020 pode muitas vezes ser um entrave para o cumprimento dos objetivos definidos em sede de candidatura levando ao insucesso do projeto.

A HMW, apoia na gestão do seu projeto, controlando os desvios e fornecendo indicações para que tome sempre decisões informadas e alcance os objetivos.

Práticas HMW

  • Apoiamos na manutenção do processo documental;
  • Ajudamos a assegurar o correto financiamento do projeto;
  • Informamos sobre as regras de Publicitação a cumprir;
  • Auxiliamos na obtenção de adiantamentos;
  • Assessoramos no cumprimento de obrigações:
    • Manutenção dos postos de trabalho
    • Garantir que os incentivos apoiados permanecem na Empresa
    • Manutenção de situação de dívida regularizada
    • Lançamento das despesas do projeto.

O conhecimento integral de todas as obrigações, assim como o controlo e correção dos desvios  é essencial para tirar o máximo partido dos projetos de investimento Portugal 2020.